Música de Brinquedo 2: para pais e filhos

Pato Fu_Musica de Brinquedo_Pequenas Escolhas

 

Depois de sete anos do primeiro disco Música de Brinquedo, do Pato Fu, esse tipo de projeto em que os artistas resgatam hits que acessam a memória dos pais e são executados de forma mais lúdica continuam me encantando.

Adriana Calcanhotto, com seu álbum Adriana Partimpim Tles, foi a primeira a me conquistar com as músicas Lindo Lago do Amor, de Gonzaguinha , e Taj Mahal, de Jorge Ben Jor. É demais ver as crianças cantando essas estrofes. E a experiência me abriu caminho para apresentar à minha filha mais velha outras músicas “adultas” com letras de fácil compreensão, como Lenda das Sereias, de Clara Nunes na voz de Marisa Monte, Chocolate, de Tim Maia, e Holiday, de Madonna.

A novidade é que acaba de sair o novo disco do Pato Fu: Música de Brinquedo 2. Palco, de Gilberto Gil, Livin’ la Vida Loca, de Ricky Martin, Datemi un Martello, da Rita Pavone, e Every Breath You Take, do The Police, são algumas das faixas tocadas com instrumentos infantis para agradar aos pequenos, mas que aquecem o coração dos adultos.

Aperte o play!

 

 

Troque o Instagram pela melhor série do ano sobre mães

Big Little Lies

 

“Todo dia ela faz tudo sempre igual…” Coloca os filhos para dormir, pega o celular para dar uma olhadinha nas redes sociais, e, quando se dá conta, o tempo passou sem acrescentar nada de bom ou prazeroso.

Dei um basta nesse mau hábito quando percebi que os livros que queria ler estavam se acumulando na mesinha de cabeceira (O Ano Em que Morri em Nova York, de Milly Lacombe, A Amiga Genial, de Elena Ferrante, e Us, de  David Nicholls) e que, se é para acompanhar a vida dos outros, que seja um enredo bem escrito ou uma superprodução com elenco incrível e trilha sonora maravilhosa.

Em vez de assistir aos Stories daquelas mães blogueiras que ficam gravando no celular cada passo de sua rotina ordinária, por exemplo, mergulhe na história das incríveis mães de Big Little Lies, da HBO (atualmente disponível no app do canal). Já faz seis meses que a série estreou, mas nunca é tarde para deixar o celular um pouco de lado!

Nicole Kidman, Reese Wintherspoon, Shailene Woodley, Zoë Kravitz e Laura Dern são as estrelas do drama, inspirado no best-seller homônimo de Liane Moriarty. Uma escola pública na cidade de Monterey, na Califórnia, é a partida para o enredo – dividido em sete episódios – que envolve essas mães e suas famílias, pontuado por relacionamentos abusivos, infidelidade, crises na maternidade e sororidade. Imperdível. Certamente um dos melhores produtos para a televisão de 2017. E, na minha opinião, um dos melhores papéis de Nicole Kidman.

Para quem assistiu e amou, dá para matar a saudade com a trilha sonora sensacional, disponível no Spotify. Há também a playlist do iPod da pequena Chloe.

BigLittleLiesChloe

 

Beatles Para Crianças 2: Diversão para todas as idades

Beatles Para Crianças
Tinha curiosidade de assistir ao Beatles para Crianças já que ouvi muito elogios ao trabalho do grupo, mas, confesso, me faltava empolgação para ir ao show. Porque se existe um FLA X FLU entre as bandas britânicas, Rolling Stones sempre foi o meu time de coração.

Uma amiga me convidou para a estreia da temporada de “Beatles Para Crianças 2 – A Bagunça Continua…” (obrigada, Carol) e fomos todos, com crianças de 2 a 7 anos, afinal, The Beatles é The Beatles. Adoramos.

Mas como é Beatles para criança? Não se trata de uma banda cover – o quinteto brasileiro não se veste como o quarteto de Liverpool – e nem toca músicas com arranjos em versão infantilizada. O grande sucesso do projeto é a combinação dos hits bem executados com muita interação com o público mirim. O músico Fabio Freire e o ator Gabriel Manetti contam histórias de infância, falam do encontro com Paul McCartney – que deu aval ao BPC -, e apresentam instrumentos musicais inusitados à plateia, que é convidada a dançar o tempo todo. Conseguir lugar nas primeiras filas é uma boa dica!

Foi uma tarde de muita diversão num dos teatros mais bacanas de São Paulo, o Porto Seguro. Também foi a minha primeira vez por lá. Estrutura incrível e preço justo no bom café do foyer e no estacionamento (R$ 20). Clientes da seguradora têm desconto no ingresso e no estacionamento.

Beatles Para Crianças 2 – A Bagunça Continua…
Sábado e domingo às 15h
Até 20 de Agosto
Ingressos de R$ 15 a R$ 60
Teatro Porto Seguro – Alameda Barão de Piracicaba, 740 – São Paulo

Inhotim para crianças

Inhotim para criancas_Pequenas Escolhas 7

 

Não seria exagero dizer que Inhotim é a Disney da arte e da botânica. Assim como o parque americano, a limpeza, a conservação e a gentileza dos funcionários também são características do instituto em Brumadinho (MG). Além disso, o destino agrada adultos e crianças na mesma medida. Na Disney não é assim?

O Instituto Inhotim tem mais de 20 quilômetros quadrados e é sede de um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil, considerado o maior centro de arte ao ar livre da América Latina. Portanto, se vai com crianças, prepare-se para passar pelos menos dois dias inteiros por lá. Eu me programei para ficar dois dias com meus filhos de 7 anos e 2 anos, mas teria passado mais um dia se pudesse.

Anote essas dicas:

* Se está com criança, não deixe de pagar pelo serviço de transporte em carrinhos elétricos. É essencial para chegar às obras e galerias mais distantes. O valor é de R$ 28 por pessoa (crianças até 5 anos não pagam).

* Leve maiô/biquíni/sunga e uma troca de roupas. É permitido entrar em duas obras-piscina: uma delas dentro da Galeria Cosmococa e na Piscina (2009), do argentino Jorge Macchi. Ao lado desta última, que é uma junção de piscina com agenda telefônica, há um vestiário com armários.

* Inhotim funciona de terça-feira a domingo. Às quartas-feiras, exceto feriado, a entrada é gratuita. Nos demais dias, o ingresso custa R$ 40. Crianças até 6 aos não pagam. De 6 a 12 anos, pagam meia-entrada.

Inhotim para criancas_Pequenas Escolhas 2

 

Onde comer dentro do parque:

* Restaurante Oiticica: para uma refeição boa, rápida e barata self-service (R$ 43,00/kg).

* Restaurante Tamboril: menu de culinária internacional integrado aos jardins com opção à la carte e bufê livre. O restaurante abre algumas vezes ao ano para jantar. Se tiver essa sorte, não deixe de reservar sua mesa. Ver Inhotim iluminado à noite é uma experiência diferente. Tive a chance de comemorar meu aniversário lá. Como o parque fecha às 17h30, esperamos por duas horas no espaço da recepção, entre as duas lindas lojinhas e o Café das Flores, que serve um maravilhoso pão de queijo com pernil e um poderoso bolo de chocolate com cobertura de brigadeiro da chef Dailde.

* Há também o Café do Teatro, para quem prefere um lanche rápido.

Equipe nota 10!

Como mencionei acima, a gentileza dos funcionários surpreende. Um deles, que dirigia um dos carros elétricos, foi quem sugeriu – e insistiu – para que ficássemos para jantar em Inhotim, mesmo cansados e com duas crianças a tiracolo. Valeu muito a pena. Já no dia seguinte, meu caçula estava febril, enjoadinho, e ficou bravo porque não podia entrar na obra Piscina como a irmã. Começou a chorar e pedir mamadeira – e eu não havia levado. O monitor que cuidava da obra prontamente acionou o rádio para saber onde a gente encontraria leite (com chocolate) para acalmar os ânimos do pequeno. E, então, um chocolate quente nos esperava no Café do Teatro.

Inhotim para criancas_Pequenas Escolhas 5

Onde se hospedar:

Enquanto não se concretiza a construção de uma hotel dentro de Inhotim, o site deles sugere algumas opções de hospedagem (veja aqui). Ficamos na Pousada Villa da Serra, em Mário Campos, a 40 minutos do instituto. Bom preço X benefício. Mas, da próxima vez, optaria por um lugar na cidade de Brumadinho.

Como chegar lá:

Belo Horizonte é o ponto de partida para Inhotim. De lá, alugue um carro e siga até Brumadinho, que fica a 56 km de distância (cerca de 1h30). Para quem prefere dormir em BH, há também a opção de ônibus que saí da capital às 8h15 e retorna às 17h30.

 

Inhotim para criancas_Pequenas Escolhas 6

 

 

Viva o México! Mostra sobre Frida Kahlo em SP e filme para as crianças

Amo o México, suas cores e cultura. É um destino que quero muito voltar e, da próxima vez, com as crianças. Recomendo colocar o lugar na wish list das viagens em família. Enquanto isso, dá para mostrar aos pequenos um pouco mais sobre o país. Frida Kahlo ganhou nova exposição em São Paulo – o site São Paulo Para Crianças listou 8 motivos para levar a criançada à mostra Frida e Eu – e a Disney-Pixar lança, em breve, a animação A Vida é Uma Festa, ambientada no México.

Antes do longa chegar aos cinemas, confira o curta O Almoço de Dante. 

 

 

MAIS SOBRE O MÉXICO: 

 

Glamping: um chalezinho em Itu (SP)

glam

Você sabe o que é glamping? É uma forma de hospedagem, bem comum no exterior, que significa acampar com glamour. Resumindo: sem muito perrengue. O termo é pouco difundido por aqui.

Mas, sem querer, encontrei um lugar para passar o final de semana, enquanto buscava pousada próxima de São Paulo no Booking.com, que é a perfeita tradução de glamping. No site de reservas online e no próprio site, o local aparece como Pousada Corujas. Definitivamente não é a classificação mais apropriada.

Numa área plana e arborizada de 5 alqueires em Itu (SP), há 10 chalé de dois andares que acomodam até 6 pessoas cada. Todos têm uma pequena cozinha equipada e churrasqueira. A simpática Márcia, proprietária, serve um caprichado café da manhã e tem carvão à disposição para quem quiser comprar. Fora isso, é preciso levar todos alimentos que serão consumidos ao longo do dia. Da água aos petiscos e cerveja que serão consumidos à beira das piscinas.

Os jogos de lençóis, as toalhas e os travesseiros disponíveis e em ótimo estado reforçam o título glamping do local. No entanto, as maiores atrações são as piscinas. São três: uma grande ao ar livre, uma aquecida dentro de uma cobertura envidraçada – perfeita para nadar à noite (na nossa estadia, fomos presenteados com lua cheia) -, e uma pequena para bebês.

Durante as férias de janeiro e julho, a pousada/glamping Corujas funciona como acampamento para até 100 crianças.

VEJA TAMBÉM: Califórnia com criança: muita natureza, cabana e ursos em Yosemite

glamping Corujas

glamping Corujas

glamping 3

Dica de presente para feministas de todas as idades

Alek Wek_Historias de Ninar

 

“Era uma vez uma garotinha que amava livros/que tinha o cabelo ruivo/que vivia em um convento/que usava óculos grossos.” Não se engane com a linguagem infantil que parece sair dos contos de fadas. A maioria das biografias reunidas em “Histórias de Ninar para Garotas Rebeldes: 100 Fábulas Sobre Mulheres Extraordinárias (V&R Editoras)”, que acaba de ser lançado no Brasil, começa com esse enredo. Mas, em vez de esperar pelo príncipe encantado, essa centena de mulheres retratada no livro foi à luta, desafiou preconceitos e deixou sua marca na ciência, na literatura, na aviação, na política, no esporte, na música e na moda.

A infância da modelo Alek Wek – num vilarejo do Sudão em que não havia água potável nem eletricidade e de onde fugiu com sua família para Londres por causa de uma guerra – e a origem das roupas pretas e brancas inspiradas nas freiras e que viraram ícone de Coco Chanel são contadas em duas das 207 páginas da obra. Já a poetisa e confeiteira Cora Coralina e a surfista Maia Gabeira foram as brasileiras homenageadas pelas autoras italianas Elena Favilli e Francesca Cavallo. A menina trans Coy Mathis, que ganhou na Justiça dos Estados Unidos o direito de usar o banheiro feminino da escola, também faz parte do extraordinário time feminino.

Cada biografia é acompanhada de um retrato feito por uma das 60 ilustradoras de diversas nacionalidades que fazem parte do projeto. O livro é lindo, para ler, reler e presentear mulheres de todas as idades. Desde aquelas que estão na barriga e vão nascer num mundo que caminha para a igualdade dos gêneros até aquelas que vieram de uma época em que não podiam ir às urnas. A garotinha de 7 anos lá de casa anda encantada com a coletânea: após ouvir uma nova história, recorre ao Google para pesquisar mais fotos sobre a heroína da vida real que acaba de conhecer.

Além de fortalecer o importante momento do empoderamento feminino e movimentos feministas, Histórias de Ninar para Garotas Rebeldes também deixa outra marca. É resultado da arrecadação do maior valor na história do financiamento coletivo para livros: reuniu US$ 1 milhão de apoiadores de mais de 70 países.

 

Histórias de ninar para garotas rebeldes

 

(Publiquei essa resenha na revista e no site da Harper’s Bazaar)

Ótima linha orgânica de xampu e sabonete para criança

Foi com uma animada festa para crianças no salão Laces & Hair da rua Amauri, em São Paulo, o lançamento da primeira linha infantil de produtos de cabelo e corpo da Cris Dios Organics. (Acompanhou no nosso Instagram?)

O xampu (R$ 79), o condicionador (R$ 79) e o sabonete líquido (R$ 69) – todos à base de óleo essencial de lavanda e extrato de camomila – são hipoalergênicos e livres de parabenos e sulfato, portanto, indicados para bebês e crianças de todas as idades. “Quis trazer para dentro dos potinhos tudo o que há de mais puro e orgânico”, explica Cris, cosmetóloga e sócia-fundadora do Laces and Hair.

A linha Kids – aprovadíssima aqui em casa – está à venda em todas as unidades do Laces, no site crisdiosorganics.com.br e no e-commerce The Beauty Box.

 

cris-dios-kids

 

5 escolhas de Natal

A nossa seleção para colocar debaixo da árvore (que pode ser de papelão) – e agradar em cheio:

gandaia_natal

PARA OS MENORES: Animais de madeira para empilhar da Gandaiá. 

 

maria-brigadeiro_natal

PARA COMPARTILHAR: Panetone artesanal recheado de chocolate 75% cacau da Maria Brigadeiro.

 

dentro-da-historia_natal

PARA OS QUE JÁ SABEM LER: Livro/gibi personalizado em que a criança faz parte da Turma da Mônica, da Dentro da História.

 

w_santa_fun_figure

PARA O BANHO: Massinha de limpeza Santa para modelar e lavar corpo e cabelo, da Lush.

 

eu-amo-papelao_natal

PARA DECORAR: Árvore de papelão de 1,79 m de altura para customizar e que é à prova de puxões de bebês, da Eu Amo Papelão.

 

Você trocaria um brigadeiro por um picolé? SIMMM!

picoles

Calor, crianças suadas de tanto brincar… Já pensou em trocar os brigadeiros da festa infantil por picolés de frutas bem refrescantes? Posso garantir: é sucesso absoluto.

Substituí os tradicionais docinhos de leite condensado e chocolate por uma caixa abarrotada de sorvete no palito de limão, morango, maracujá, tangerina e açaí, em que os pequenos convidados podiam se servir à vontade. Em uma enorme e linda cesta de vime com tampa, acomodei três caixas de isopor com gelo e 80 picolés para uma festa com 25 crianças. Mas o brigadeiro não ficou totalmente de fora da comemoração. Ele ganhou status de rei do pedaço e foi o sabor escolhido para o bolo.

Quer entrar na onda e servir picolé na próxima festa do seu filho? Veja qual é a melhor opção para a sua comemoração:

ECONÔMICA: Vá até a loja de fábrica Oggi (na Av. Rebouças, em São Paulo), que vende mais barato por atacado. O picolé Frutos sai mais em conta do que um brigadeiro gourmet. Atenção: a marca tem uma linha chamada Festa, com picolés menores e mais baratos, porém com sabores muito artificiais.

PRÁTICA: Pare na padaria mais próxima e arremate algumas caixas do bom e velho Kibon – ou do Rochinha.

SOFISTICADA: A Vero Latte, por exemplo, tem gelatos artesanais com cobertura durinha e em tamanho mini. E ainda disponibiliza um charmoso carrinho para locação.