Inhotim para crianças

Inhotim para criancas_Pequenas Escolhas 7

 

Não seria exagero dizer que Inhotim é a Disney da arte e da botânica. Assim como o parque americano, a limpeza, a conservação e a gentileza dos funcionários também são características do instituto em Brumadinho (MG). Além disso, o destino agrada adultos e crianças na mesma medida. Na Disney não é assim?

O Instituto Inhotim tem mais de 20 quilômetros quadrados e é sede de um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil, considerado o maior centro de arte ao ar livre da América Latina. Portanto, se vai com crianças, prepare-se para passar pelos menos dois dias inteiros por lá. Eu me programei para ficar dois dias com meus filhos de 7 anos e 2 anos, mas teria passado mais um dia se pudesse.

Anote essas dicas:

* Se está com criança, não deixe de pagar pelo serviço de transporte em carrinhos elétricos. É essencial para chegar às obras e galerias mais distantes. O valor é de R$ 28 por pessoa (crianças até 5 anos não pagam).

* Leve maiô/biquíni/sunga e uma troca de roupas. É permitido entrar em duas obras-piscina: uma delas dentro da Galeria Cosmococa e na Piscina (2009), do argentino Jorge Macchi. Ao lado desta última, que é uma junção de piscina com agenda telefônica, há um vestiário com armários.

* Inhotim funciona de terça-feira a domingo. Às quartas-feiras, exceto feriado, a entrada é gratuita. Nos demais dias, o ingresso custa R$ 40. Crianças até 6 aos não pagam. De 6 a 12 anos, pagam meia-entrada.

Inhotim para criancas_Pequenas Escolhas 2

 

Onde comer dentro do parque:

* Restaurante Oiticica: para uma refeição boa, rápida e barata self-service (R$ 43,00/kg).

* Restaurante Tamboril: menu de culinária internacional integrado aos jardins com opção à la carte e bufê livre. O restaurante abre algumas vezes ao ano para jantar. Se tiver essa sorte, não deixe de reservar sua mesa. Ver Inhotim iluminado à noite é uma experiência diferente. Tive a chance de comemorar meu aniversário lá. Como o parque fecha às 17h30, esperamos por duas horas no espaço da recepção, entre as duas lindas lojinhas e o Café das Flores, que serve um maravilhoso pão de queijo com pernil e um poderoso bolo de chocolate com cobertura de brigadeiro da chef Dailde.

* Há também o Café do Teatro, para quem prefere um lanche rápido.

Equipe nota 10!

Como mencionei acima, a gentileza dos funcionários surpreende. Um deles, que dirigia um dos carros elétricos, foi quem sugeriu – e insistiu – para que ficássemos para jantar em Inhotim, mesmo cansados e com duas crianças a tiracolo. Valeu muito a pena. Já no dia seguinte, meu caçula estava febril, enjoadinho, e ficou bravo porque não podia entrar na obra Piscina como a irmã. Começou a chorar e pedir mamadeira – e eu não havia levado. O monitor que cuidava da obra prontamente acionou o rádio para saber onde a gente encontraria leite (com chocolate) para acalmar os ânimos do pequeno. E, então, um chocolate quente nos esperava no Café do Teatro.

Inhotim para criancas_Pequenas Escolhas 5

Onde se hospedar:

Enquanto não se concretiza a construção de uma hotel dentro de Inhotim, o site deles sugere algumas opções de hospedagem (veja aqui). Ficamos na Pousada Villa da Serra, em Mário Campos, a 40 minutos do instituto. Bom preço X benefício. Mas, da próxima vez, optaria por um lugar na cidade de Brumadinho.

Como chegar lá:

Belo Horizonte é o ponto de partida para Inhotim. De lá, alugue um carro e siga até Brumadinho, que fica a 56 km de distância (cerca de 1h30). Para quem prefere dormir em BH, há também a opção de ônibus que saí da capital às 8h15 e retorna às 17h30.

 

Inhotim para criancas_Pequenas Escolhas 6

 

 

18 de abril: Dia Nacional do Livro Infantil

Você já leu para uma criança hoje?A leitura inspira, transfora e abre horizontes. Veja abaixo dicas sobre como incentivar o hábito da leitura durante a infância e ao longo da vida

Dicas para bebês leitoresDicas para crianças leitoresDicas para jovens leitoresDicas para adultos leitoresFonte: Instituto Natura

 

Veja mais sobre livros para as crianças:

5 motivos para ler “Minhas Imagens do Japão”

World Book Day, uma boa ideia para copiar por aqui

“Caderno de Observação de um Filho”: um livro cheio de delicadeza

Dicas de livros para a criança que já tem tudo

Quer Carnaval o ano todo? Leia “O Rapto do Galo”

“Kiki & Coco in Paris”: presente diferente para mães de menina

10 livros clássicos infantis em inglês

 

 

5 motivos para ler “Minhas Imagens do Japão”

Japao

 

Aproveitei a promoção de até 60% dos livros da maravilhosa e finada editora Cosac Naify no site da Amazon para abastecer a biblioteca das crianças e também garantir alguns exemplares dos livros favoritos para dar de presente. Nessa leva, comprei para minha filha de seis anos “Minhas Imagens do Japão”, de Etsuko Watanabe (2007), de R$ 37 por R$ 18,50.

Nos apaixonamos – mãe e filha – pela obra ilustrada que conta a vida de Yumi, a garotinha que abre as portas de sua rotina nos arredores de Tóquio. “‘Minhas Imagens do Japão’ é um ensaio de antropologia cultural para crianças”, escreveu Jo Takahashi na contracapa do livro.

                     Veja 5 razões para você ter “Minhas Imagens do Japão” na estante:

um

Abrir o livro é uma viagem instantânea – mais rápida do que o trem-bala – para uma  cultura tão rica e tão distante da nossa. Até a maneira de tomar banho e de comportar-se na escola é diferente no Japão. Sabia que  os alunos são responsáveis pela limpeza da classe, dos banheiros e do pátio?

dois

As ilustrações de Etsuko Watanabe são lindas e têm muitos detalhes que servem como uma espécie  de glossário dos costumes japoneses.

tres

A obra ensina a escrita japonesa para iniciantes. Há quatro tipos de escrita no país, entre elas os kanji, que  são os ideogramas que representam uma palavra inteira como montanha e sol.

quatro

Muitas crianças brasileiras que gostam de comida japonesa aprenderão com a personagem Yumi que a culinária do outro lado do mundo têm muito a oferecer além de sushi, guioza e tempura. Todos os pratos são ilustrados e têm suas respectivas descrições.

cinco

É muito legal ver como vive uma pessoa de outro país. Certamente “Minhas Imagens  do Japão” vai despertar a curiosidade dos pequenos sobre outras culturas.

 

Minhas Imagens do Japao

 

+ 10 livros clássicos infantis em inglês

+ 1O  ideias para guardar livros infantis

+ Livro “Kiki & Coco in Paris”: presente diferente para mães de menina

+ “Rabiscos” e “O Livro da Nina Para Guardar Pequenas Coisas”: presentes para quem tem tudo

+ “Mary Poppins” chega aos 80 anos om ilustração de Ronaldo Fraga

Carnaval para crianças: onde curtir a folia de graça em São Paulo

Carnaval

Fantasia pronta? Pierrô, colombina, cigana, palhaço ou odalisca? Princesa e superherói também serão bem recebidos. Só não podem faltar animação, confete e serpentina. Veja abaixo a programação infantil gratuita em São Paulo que o Pequenas Escolhas selecionou para os foliões mirins aproveitarem atrás do bloco ou dentro do salão.

Ah, também costuma ser tranquilo e muito divertido levar as crianças nos blocos de rua para adultos espalhados pela cidade (veja aqui onde e quando ir).

 

SEXTA

 

14h  Bloco das Emílias e Viscondes
Onde:
 Biblioteca Monteiro Lobato – Rua General Jardim, 485 – Vila Buarque
Saci, Narizinho, Pedrinho, Cuca e todos os famosos personagens de Monteiro Lobato fazem uma homenagem ao escritor Mário de Andrade neste Carnaval.

 

SABADO

 

11h Carnavalzinho com Grupo Parampará
Onde:
 Espaço de brincar do Sesc Pompéia – Rua Clélia, 93
O grupo canta marchinhas clássicas e promove brincadeiras e interação com os minis foliões. A atividade é recomendada para crianças de 0 a 3 anos e seus acompanhantes. Atenção: participação sujeita à lotação do espaço (de 06 a 09/2).

 

12h Zoobloco no Sesc Pinheiros
Onde: Rua Paes Leme, 195 – Pinheiros
O bloco carioca promete uma farra musico-animal, onde todo mundo é convidado a soltar seus bichos (dias 6 e 7).

 

17hBloco Mamãe Eu Quero
Onde:
Palco da Prefeitura no Largo da Batata, em Pinheiros.
(Tomara que o som esteja melhor e os cantores mais afinados do que no pré-carnaval que o bloco fez numa praça da avenida Sumaré em 30 de janeiro.)

 

DOMINGO

 

11h Carnavalzinho com Grupo Parampará
Onde:
 Espaço de brincar do Sesc Pompéia – Rua Clélia, 93
O grupo canta marchinhas clássicas e promove brincadeiras e interação com os minis foliões. A atividade é recomendada para crianças de 0 a 3 anos e seus acompanhantes. Atenção: participação sujeita à lotação do espaço.

 

12h Zoobloco no Sesc Pinheiros
Onde: Rua Paes Leme, 195 – Pinheiros
O bloco carioca promete uma farra musico-animal, onde todo mundo é convidado a soltar seus bichos (dias 6 e 7).

 

16h  Carnaval Pequeno Cidadão ô ô ô 
Onde: Praça de eventos do Sesc Itaquera – Av. Fernando Espírito Santo Alves de Mattos, 1000
A banda Pequeno Cidadão, formada por Edgard Scandurra, Taciana Barros, Antonio Pinto e seus filhos, arma seu baile no Sesc Itaquera.

 

16h Matinê no Teatro Sérgio Cardoso
Onde: R. Rui Barbosa, 153 – Bela Vista
O DJ Leandro Palacios e o Grupo Bambolê animam a folia infantil.

 

SEGUNDA

 

11h Carnavalzinho com Grupo Parampará
Onde:
 Espaço de brincar do Sesc Pompéia – Rua Clélia, 93
O grupo canta marchinhas clássicas e promove brincadeiras e interação com os minis foliões. A atividade é recomendada para crianças de 0 a 3 anos e seus acompanhantes. Atenção: participação sujeita à lotação do espaço.

 

TERCA

 

11h Carnavalzinho com Grupo Parampará
Onde:
 Espaço de brincar do Sesc Pompéia – Rua Clélia, 93
O grupo canta marchinhas clássicas e promove brincadeiras e interação com os minis foliões. A atividade é recomendada para crianças de 0 a 3 anos e seus acompanhantes. Atenção: participação sujeita à lotação do espaço.

 

13

(Post atualizado)

9hBanda Bloquinho
Onde: Praça Rosa Alves da Silva (perto do metrô Ana Rosa – Vila Mariana)
Atenção, atenção: a Banda Bloquinho pede passagem para avisar que sua farra pós Carnaval mudou de lugar.  Não será mais na Vila Madalena e sim na Vila Mariana! Vale a pena guardar energia, confete e serpentina para cair na folia do bloco carioca. As apresentações dos dois últimos anos foram demais!

 

 

 

“Caderno de Observação de um Filho”: um livro cheio de delicadeza

CAPA_Caderno de Observacao de um filho

Com o celular sempre à mão, é irresistível para qualquer pai não registrar toda nova gracinha do filho que acabou de chegar ao mundo. O artista plástico, ilustrador, designer gráfico e pai de primeira viagem Pedro Menezes sentiu a mesma necessidade. No entanto, ele resolveu eternizar os primeiros momentos e descobertas do filho João usando seu talento. Com desenhos a lápis em cadernos, textos curtos e muita sensibilidade, Pedro transformou sua imersão na paternidade no recém-lançado livro “Caderno de Observação de um Filho” (Pólen Livros – R$ 32,90).

Até a angustiante cólica do bebê virou um texto cheio de delicadeza: “A cólica do João me ajuda a perceber o tamanho da minha insignificância. Por mais que eu tente ajudar, sei que é uma dor dele. Só dele. Que certas coisas, pequenas ou grandes, estão fora do alcance da minha influência, da minha vontade. Com a cólica do João eu cresço, exatamente por me perceber menor, menos importante”.

Amamentação e a eclética playlist do bebê também foram registrados na obra do pai artista.

CadernoObservacaoFilho_Imagem3

 

CadernoObservacaoFilho_Imagem2

 

CadernoObservacaoFilho_Imagem1

 

Cinema com bebê a tiracolo: Cinematerna é demais!

Licença-maternidade é um momento mágico para conectar-se com o bebê e aprender a ser mãe, e também um período intenso e muito cansativo. Recomendo dar um respiro, mesmo que seja com o filho a tiracolo. Passar duas horas no cinema – assistindo a um filme adulto – faz um bem danado. É por essa razão que admiro tanto o projeto Cinematerna, que promove sessões especiais para mães com bebês de até 18 meses em várias salas do Brasil. Após o filme, as mães costumam reunir-se para um bate-papo. Ah, papais também são bem-vindos.

Na semana passada encarei o frio e a garoa de São Paulo e fui acompanhada do meu caçula de quatro meses numa sessão de “Enquanto Somos Jovens”. No cinema, amamentei, troquei fralda no trocador disponível no meio da sala (abastecido com fraldas e lenços umedecidos) e algumas vezes acalmei o chorinho dele de pé no corredor lateral, que fica iluminado. O melhor: sem estresse porque muitas outras mães estavam na mesma situação. E ainda fiquei por dentro de um dos filmes mais elogiados da temporada. Sorte dos amigos que meu repertório não ficará restrito a amamentação e noites mal-dormidas. Que venha a próxima sessão.

Veja aqui a programação do Cinematerna.

 

CineMaterna Itau Augusta - Filme Enquanto Somos Jovens

Arte também para criança: 3ª edição da Bienal Internacional Graffiti Fine Art

Grafite do artista Vermelho na Bienal Internacional Graffiti Fine Art

Grafite do artista Vermelho na Bienal Internacional Graffiti Fine Art

Como já havia comentado aqui, vejo cada vez mais famílias com crianças nas exposições de São Paulo. E não estou falando apenas das mostras direcionadas ao público infantil ou obviamente lúdicas, como “Castelo-Rá-Tim-Bum” e as esculturas gigantes e impressionantes de figuras humanas de Ron Mueck. Mesmo a polêmica e alucinada artista japonesa Yayoi Kusama atraiu muitos pais acompanhados de seus filhos pequenos com suas bolinhas na mostra “Obsessão Infinita”.

É sempre enriquecedor expor a criança à arte para que ela descubra novos olhares e sensações. Então, troque uma ida ao shopping center com seus filhos por uma volta em alguma galeria de arte ou museu. O que não falta é exposição boa em São Paulo – e muitas delas são gratuitas.

E que tal fazer um programa dois em um: parque e arte? O Pavilhão das Culturas Brasileiras do Parque do Ibirapuera abriga até 19 de maio a 3ª edição da Bienal Internacional Graffiti Fine Art, com grafites incríveis que atraem o olhar infantil. A entrada é franca. #artetambémparacriança

Crédito: Jack Two

Mais fotos da 3ª edição da Bienal Internacional Graffiti Fine Art (Crédito: Jack Two)

Crédito: Jack Two

Crédito: Jack Two

Crédito: Jack Two

Crédito: Jack Two

Já viu o novo trailer do filme “Minions”?

Minions_

 

Aposto que a criançada aí na sua casa está em contagem regressiva para o lançamento do filme “Minions”, não? E muitos pais também. O longa todo dedicado às simpáticas criaturas amarelas, ajudantes do vilão Gru no filme “Meu Malvado Favorito”, chega aos cinemas brasileiros em 25 de junho.

Enquanto isso, delicie-se com o trailer que mostra os Minions indo a uma conferência de vilões muito antes de conhecerem Gru, onde eles se encantam com a poderosa Scarlet Overkill, personagem dublada pela atriz Sandra Bullock na versão em inglês.

 


Por falar em filme, uma nova obsessão surgiu em casa esses dias. Minha filha de cinco anos está apaixonada pela versão de 2005 de “A Fantástica Fábrica de Chocolate”, de Tim Burton e maravilhosamente estrelada por Johnny Depp. Pede para assistir todos os dias!

Aliás, santo Netflix! É tão bom ter ao alcance das mãos filmes incríveis que a gente pode rever com os filhos, né? A recente sessão pipoca nostálgica com a pequena incluiu também “Mary Poppins” (de 1964, com Julie Andrews). Na minha lista para assistir a duas falta ainda “E.T. – O Extraterrestre” (de 1982), que me marcou porque foi minha primeira ida ao cinema. Mas esse ainda não está disponível no Netflix. Que outros filmes antigos vocês recomendam para assistir com a garotada?

A fantástica fábrica de chocolate_

“A Fantástica Fábrica de Chocolate” estrelado por Johnny Depp

 

 

Urso Paddington em promoção!

http://www.pequenasescolhas.com.br/urso-paddington/
Risquei hoje um item da lista das diferenças culturais que tenho com meu marido inglês. Finalmente soube de fato quem é o Paddington Bear, o ursinho mais famoso da infância dos britânicos. Levei a criançada ao cinema para assistir “As Aventuras de Paddington”, que é divertido e se passa entre a selva do Peru e Londres. Vale a pena. Porém, um detalhe me roubou a atenção durante a exibição do filme: o sotaque um pouco carregado do humorista e apresentador Danilo Gentili como o protagonista na versão dublada. Mero detalhe, ok?

Mas além de recomendar o longa como programa de férias com as crianças, queria dar uma dica: o ingresso da sessão das 14h de segunda a sexta-feira do Cinemark do shopping center Cidade Jardim, em São Paulo, sai por R$ 6 (e R$ 3 a meia entrada). Ótimo. né?

E aí a gente sai empolgada do filme e depara-se com a coleção Paddington Bear da Gap Baby em liquidação no andar inferior! O casaco azul icônico do ursinho (foto abaixo) custava R$ 249,90 e agora está por R$ 149,90. Não resisti a ele e acrescentei também na minha sacola de compras um macacão de tricô cinza que estava por R$ 99,90 (o preço original era R$ 129,90). A linha tem uma batinha linda com o desenho do ursinho para as meninas (última foto), bodies e mais uma infinidade de peças fofas com preços remarcados. Virei a mais nova fã do Paddington.

 

http://www.pequenasescolhas.com.br/urso-paddington/

http://www.pequenasescolhas.com.br/urso-paddington/

 

MAIS PROGRAMAÇÃO PARA AS FÉRIAS:

Teatro infantil de graça em São Paulo

A sopa de pedra

 

O shopping Iguatemi São Paulo dá continuidade a seu belo projeto infantil: “Domingo é Dia de Teatro”, com peças gratuitas na Livraria Cultura.

Neste domingo (02/11) será a vez de “A Sopa de Pedras”, da companhia Iriarte Cia Teatral, subir ao palco em três sessões.

Com humor e em meio a quadrinhas, parlendas e adivinhas, Pedro Malasartes, um matuto que veio andando a pé lá de Guaxupé, precisa usar sua esperteza e ousadia para conseguir tudo o que quer de uma velha avarenta. A peça tem duração de 30 minutos e promete agradar também os adultos.

Domingo É Dia de Teatro 

Todos os domingos, às 14h, 16h e 18h, no Teatro da Livraria Cultura do Shopping Iguatemi
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232 – Jardim Paulistano – São Paulo – SP
Tel: (11) 3048-7305
Capacidade: 70 lugares
Ingresso gratuito
Estacionamento: R$ 12 até duas horas

ATENÇÃO: As senhas devem ser retiradas duas horas antes do início do espetáculo!

 

VEJA TAMBÉM: