Grávida do 5º filho, mulher de Jamie Oliver revela seus segredos de mãe

Jools e Jamie Oliver com os filhos

Jools e Jamie Oliver com os filhos

À espera do quinto filho, a ex-modelo e estilista Jools Oliver, mais conhecida por aqui como a mulher do chef celebridade Jamie Oliver, contou à edição inglesa da revista “Vogue” um pouco sobre a rotina de sua grande família. Comida saudável, claro, faz parte do dia a dia dos Oliver e refrigerante é item proibido. Ela ainda entrega o programa preferido da turma: caminhar ao ar livre.

Mãe das meninas Poppy Honey Rosie (14 anos), Daisy Boo Pamela (13), Petal Blossom Rainbow (7) e do garoto Buddy Bear Maurice, 5, Jools  já disse em outra ocasião que não gosta de ouvir comentários sobre a escolha dos nomes das crianças que foram registradas como mel, pétala, arco-íris e amigo urso. E claro que a chegada de mais um bebê atiça a curiosidade sobre qual nome ele irá receber.

Jools Oliver também é responsável pela coleção infantil Little Bird da marca Mothercare, que vem crescendo a cada estação. Veja o que a estilista contou na entrevista à revista”:

O QUE NÃO PODE FALTAR NA COZINHA

“Acabei de perguntar para minhas filhas mais velhas e as duas disseram ‘brócolis’, o que me fez rir. Nós sempre temos uma abundância de frutas e legumes na geladeira, especialmente brócolis que é o vegetal preferido dos meus pequenos no momento.”

PARA ESCAPAR DA ROTINA

“Quando as crianças estão no meu pé ou entediadas, eu sempre as levo ao parque. Moramos em frente a um lindo parque em Londres, então sempre levamos patinetes ou bicicletas. Eles ficam felizes de andar para o playground ou subir e descer os morros com bicicleta. Sou defensora do ar puro e sempre levo as crianças para caminhar, não importa como está o tempo. É também uma chance para os menores gastarem energia e eu conversar com minhas meninas mais velhas.”

ALIMENTOS PROIBIDOS

“Acho que tudo é questão de equilíbrio. Refrigerante, nem pensar, especialmente para os menores. Não há nada melhor do que água para matar a sede. Também evito dar doces com ingredientes químicos, mas claro que eles comem algumas besteiras, assim como eu fazia quando era pequena.”

ARMA SECRETA

“Ar livre. Como uma família, não há nada melhor do que uma caminhada ou simplesmente sair de casa. Quando todo mundo está mal-humorado e as mais velhas estão grudadas na internet, não importa se está chovendo ou sol, nós calçamos as nossas galochas e andamos pelos campos perto de casa ou brincamos no parque.”

 

Jools Oliver posa com peças de sua coleção Little Bird para a loja Mothercare

Jools Oliver posa com peças de sua coleção Little Bird para a loja Mothercare

TEMPO PARA MIM

“Simplesmente amo pedicure. É uma hora só para você mesma onde pode ler revista ou um livro e se desligar completamente. Se isso não acontece, amo passear pelas lojas com um café na mão e me sentir livre para pensar sem interrupções, os prazeres simples!”

EM FORMA

“Eu realmente gosto de me exercitar e sou grande fã do Barry’s Boot Camp (treinamento que conquistou vários famosos nos Estados Unidos e no Reino Unido). Amo o lado social de ir treinar com amigas e deixar isso mais divertido. Dá muita satisfação quando a aula acaba e você está transpirando, você sente que realmente teve algum benefício. Exercício é a chave para sentir-se ótima e espantar o horrível cansaço de mãe!”

Jools Oliver grávida do quinto filho

Em evento recente ao lado de Jamie Oliver, Jools exibiu a barriguinha da quinta gestação

Conhece o movimento Slow Kids?

SlowKids - brincadeiras infantis2

Crianças brincam sem pressa no evento Slow Kids

Está marcado para este domingo (01/05) mais uma edição do Slow Kids, desta vez no Parque da Independência, em São Paulo. Você sabe o que significa esse movimento? O texto abaixo copiado da página do Slow Kids explica a iniciativa. O Pequenas Escolhas assina embaixo!

“O SlowKids não é apenas um evento, é um Movimento que acredita que, para as crianças se desenvolverem de maneira saudável, é preciso respeitar seu tempo de descobrir, observar, experimentar. É preciso dar a elas espaço para que se conheçam, investiguem seus interesses, capacidades, emoções.

Acreditamos que o brincar é coisa séria. Que pular etapas e apressar fases do desenvolvimento da criança é encurtar o seu potencial e, com ele, sua sensibilidade e inventividade. Defendemos que o tempo livre da criança seja valorizado e garantido.

Ele é um caminho na contramão do acúmulo de informações e da construção de falsos desejos, cotidianamente induzidos pela sociedade do hiperconsumo e da informação. Incutir na criança necessidades que não são reais pode levar ao estresse, ansiedade e apatia. Acreditamos, também, que o contato com a natureza é fundamental para a saúde física e mental da criança.

Essa interação estimula o uso de todos os seus sentidos, e assim ela se apropria dos espaços, dos outros, de si mesma. Crianças que brincam regularmente com elementos naturais têm mais coordenação, equilíbrio e agilidade.

Queremos que a criança tenha vivências no mundo real que sejam plenas, calmas e afetivamente significativas, e não meramente informativas. O impacto negativo da mídia e dos jogos eletrônicos é observado tanto no desenvolvimento físico das crianças como no emocional, social e mental. Por isso, defendemos que esse tempo seja limitado e que haja, sempre, a mediação ou o acompanhamento de um adulto.

Acreditamos que a terceirização do cuidado com as crianças é prejudicial ao seu desenvolvimento, pois a criação de vínculos afetivos fortes dá segurança para que ela tenha um desenvolvimento saudável e se prepare para enfrentar o mundo. Os pais devem assegurar tempo para estarem juntos – e focados. E não, não bastam 15 minutos.

Convidamos a todos para olhar para as necessidades das crianças no presente – hoje! – e não agir pensando apenas no futuro. Abrir mão do aqui e do agora pode trazer consequências graves para os pequenos, que marcam o restante de suas vidas.

Sonhamos com uma mudança em relação ao modo como recebemos nossas crianças no mundo. Sabemos que uma sociedade que cuida bem de suas crianças se humaniza. Por isso, queremos te convidar: venha conviver, brincar, estar e se divertir com elas. Junte-se a nós no Movimento SlowKids.

Por isso no dia do evento tente viver um pouco dessa experiência e a leve com vocês repetindo esses momentos no dia a dia de suas famílias!”

 

Slow Kids acontecerá no Parque da Independência

 

 

LEIA TAMBÉM: “Slow down Mummy” – Desacelere mamãe!

Diversão entre pai e filha: Cauã Reymond brinca de boneca com Sofia

Diversão entre pais e filhos_Cauã Reymond

(Instagram @cauareymond)

Na versão pai, Cauã Reymond mostra que volta a ser criança e mergulha de cabeça no universo de Sofia, a filha de quase quatro anos do casamento com Grazi Massafera.

Já vi muitos marmanjos suarem para colocar roupinhas de borracha naquelas famosas figuras minúsculas e o ator deve ser um deles. Em recente entrevista à TV Vogue (assista aqui), Cauã disse que brinca sim de boneca com Sofia e também contou qual é a diversão favorita da dupla:

“A gente gosta de pintar. Moro num lugar onde dá para pintar na calçada, a gente senta e pega o giz de cera, é bem especial.” E continuou: “Faço tudo, fico de quatro, ela monta, me faz de cavalinho. Eu adoro.”

A relação entre eles me lembrou a tocante cumplicidade entre pai e filha retratada na ilustrações de Snezhana Soosh:Pai e filha_Snezhana SooshPai e filha_Snezhana Soosh

Sweet-Pictures-About-Love-Between-Dad-and-Little-Girl-5704ca638d15b__880

Pai e filha_Snezhana Soosh

Pai e filha_Snezhana Soosh

Pai e filha_Snezhana Soosh

Veja mais:  

Giz gigante para desenhar na calçada

Para inspirar: 5 mães estilosas no Instagram

Domingo na Paulista: três programas de graça!

placa Avenida Paulista - CEP 01310-000

 

Aproveitar o asfalto longo e livre dos carros da mais importante avenida de São Paulo para correr, andar de patinete, patins, skate e bicicleta aos domingos é uma delícia. O programa que atrai uma multidão de famílias em busca de lazer de graça na cidade terá um grand finale neste domingo (24). Ou seria um grande começo?

Depende da hora que você for!

“Grandes Pequeninos”, o projeto musical para crianças do músico Jair Oliveira e da atriz Tania Khalill, fará duas apresentações gratuitas no Shopping Pátio Paulista, que fica no final da avenida, às 12h e às 17h.

 

Tania Khalill e Jair Oliveira em cena com

Tania Khalill e Jair Oliveira em cena com “Grandes Pequeninos”

Serviço:
Shopping Pátio Paulista: Rua Treze de Maio, 1947 – Bela Vista
Duas apresentações: 12h e 17h – Piso Maestro Cardim
Evento gratuito
Classificação livre
Dica: vá de metrô!

Dá para esticar o programa com mais diversão e sem gastar: no vão do Masp (Av. Paulista, 1578), há duas obras interativas que fazem parte da exposição “Playground 2016”.  As crianças vão adorar a brincadeira.

 

Domingo na Paulista - Exposição Playground 2016 no Masp - Pequenas Escolhas


Leia aqui uma entrevista bem bacana que fiz com Jair Oliveira sobre paternidade e o trabalho para crianças
.

 

 

 

18 de abril: Dia Nacional do Livro Infantil

Você já leu para uma criança hoje?A leitura inspira, transfora e abre horizontes. Veja abaixo dicas sobre como incentivar o hábito da leitura durante a infância e ao longo da vida

Dicas para bebês leitoresDicas para crianças leitoresDicas para jovens leitoresDicas para adultos leitoresFonte: Instituto Natura

 

Veja mais sobre livros para as crianças:

5 motivos para ler “Minhas Imagens do Japão”

World Book Day, uma boa ideia para copiar por aqui

“Caderno de Observação de um Filho”: um livro cheio de delicadeza

Dicas de livros para a criança que já tem tudo

Quer Carnaval o ano todo? Leia “O Rapto do Galo”

“Kiki & Coco in Paris”: presente diferente para mães de menina

10 livros clássicos infantis em inglês

 

 

Mundo Bita: Descobrimos tudo sobre o famoso personagem

Mundo-Bita-Foto-Oficial-1

 

Se você tem criança pequena em casa, sabe muito bem que quem as coloca para dançar atualmente é um sujeito bonachão de bigode ruivo. O Bita é a galinha – dos ovos de ouro – da vez. O personagem com visual inspirado em donos de circo foi criado por Chaps Melo, que o desenhou para decorar o quarto da filha que estava prestes a nascer. Mas Bita ultrapassou a fronteira daquelas quatro paredes e ganhou o Brasil com seus amigos Tito, Dan e Lila.

Carioca criado no Recife, Chaps é quem compõe e dá voz às músicas dos videoclipes do Mundo Bita. A seguir, ele conta com exclusividade ao Pequenas Escolha mais detalhes da trajetória do famoso personagem e revela que Bita já deu prejuízo.

Pequenas Escolhas: Como surgiu o personagem Bita? 

Chaps Melo: Quando minha primeira filha ainda estava na barriga, resolvi desenhar personagens novos para decorar o quarto dela. Entre os personagens que criei estava aquele gordinho com bigode laranja e cartola na cabeça. Mas ele ainda não tinha o nome Bita. Só depois de um ano, quando eu e outros amigos resolvemos criar uma editora de conteúdo digital para crianças, decidimos usar o bigodudo na primeira historinha. Foi aí que ele ganhou o nome Bita. Deu tão certo que passamos a fazer todas as historinhas com ele.

PE: Bita tem um visual inusitado: com cartola, suspensório e bigodão ruivo. Afinal, quem é o Bita? 

Chaps Melo: O visual do Bita foi inspirado naqueles donos de circo que usam cartola, suspensório e têm vastos bigodes. O circo é um lugar mágico para as crianças e imaginei que usar esse universo lúdico seria um ótimo primeiro passo para uma bela composição gráfica. Depois, quando fomos aprofundando os enredos, começamos a traçar o perfil psicológico do personagem com mais detalhes. O Bita virou um amigão que mora em um planeta distante e surge para guiar a criançada em aventuras educativas pela imaginação.

frase BitaPE: Como ele virou animação?

Chaps Melo: A história é curiosa porque a Mr. Plot começou como uma editora de livrinhos digitais para tablets e smartphones. Fizemos três aplicativos móveis com historinhas e joguinhos educativos usando o Bita como personagem principal. A questão foi que a comercialização desses aplicativos não gerou retorno, inviabilizando o negócio. Pensamos até que havíamos perdido o nosso investimento e iríamos naufragar. Então veio a ideia de fazer uma última tentativa: criamos o aplicativo Bita e os Animais, em que cada habitat ganhava no final um clipe musical. Eu compus e cantei as músicas, nossa equipe interna produziu e colocamos no ar. O aplicativo continuou sem gerar retorno, mas os clipes caíram nas graças da criançada. Foi aí que percebemos que o nosso principal produto criativo deveria ser os desenhos animados musicais.

PE: Como surgiram Tito, Dan e Lila?

Chaps Melo: Depois de lançar os primeiros clipes, sentimos a necessidade de criar uma turminha de crianças para simbolizar o público e interagir com o Bita. Pensamos bastante em perfis distintos. Cada um dos três têm características diferentes, tanto físicas quanto emocionais. Tentamos tecer um pequeno panorama social, em que todos desempenham a sua liberdade, mas com muito respeito. No curta metragem Mundo Bita, que foi lançado como bônus do DVD “Bita e o Nosso Dia”, podemos notar o jeitinho especial de cada uma das crianças.

Chaps Melo, criador do personagem Bita

Chaps Melo, criador do personagem Bita

PE: Por que acha que o Bita cativou tanto as crianças?

Chaps Melo: É difícil explicar esta fórmula. Eu não tenho a resposta exata. Mas imagino que as crianças sintam o carinho, o respeito e a emoção que há por trás do Mundo Bita. Não foi um personagem criado para ser comercial. Foi criado para alegrar um bebê, a minha filha. Depois, estudamos e pensamos bastante em características construtivas para o universo do Mundo Bita, que estimulam o crescimento saudável, o respeito à natureza e às pessoas. Talvez, mesmo sem entender muito bem todas essas nuances, as crianças sintam que é um conteúdo do bem.

frase Bita 2PE: Quem eram seus personagens preferidos na infância?

Chaps Melo: Quando era bem pequeno, curtia muito os Muppets. Havia uma série de desenhos animados chamada Muppet Babies, que assistia sempre. Depois, um pouco mais crescido, embarquei no mundo fantástico dos super-heróis.  Adorava gibis e desenhos de ação. Ainda adoro.

PE: Qual era sua profissão antes do sucesso do Bita?

Chaps Melo: Era sócio de uma agência de comunicação digital, a 4D. Lá eu fazia ilustrações, artes e diagramações. Já cantava e compunha por hobby, mas só depois do Bita foi que a música se tornou o foco do meu trabalho.

Mr Ploto_Mundo Bita

Chaps Melo com seus sócios na Mr. Plot: Felipe Almeida, João Henrique e Enio Porto

“Show do Bita”: Opinião do Pequenas Escolhas 

Fomos ao “Show do Bita” no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo. Levei meus filhos de 6 anos e 1 ano com um certo receio já que era a estreia do caçula numa plateia de show e não tinha ideia de como ele iria se comportar. Mas a dinâmica do espetáculo é ótima para crianças bem pequenas.

Uma atriz/cantora é quem comanda a apresentação e interage com o público. Como é ela quem canta ao vivo no palco, pode causar um certo estranhamento aos mais atentos que esperam ouvir a voz masculina dos videoclipes que fazem sucesso na TV (as músicas dos clipes foram gravadas por Chaps Melo – leia a entrevista acima). Mas acho que isso é um detalhe sem importância para as crianças.

Não tem muita enrolação entre uma música e outra e esse timing ajuda a prender a atenção dos fãs mais novinhos durante uma hora. Já os maiores, como a minha filha mais velha, dançam e cantam junto todos os hits, entre eles “Como é Verde na Floresta”,  “Viajar pelo Safári” e “No Fundo do Mar”.

Os efeitos especiais são simples e certeiros: bolhas de sabão que caem do teto e uma enxurrada de aviões de papel feitos pelo público e que voam em direção ao palco.

O espetáculo está passando por cidades do País. Quer um conselho? Fique de olho na programação (aqui) e não deixe de levar a criançada.

show Bita

 

Casa do Brincar, casa também da soneca gostosa

Casa 1

 

Fomos hoje pela primeira vez à Casa do Brincar, um espaço de atividades para crianças de 0 a 6 anos em São Paulo. O lugar é uma delícia e despretensioso, dá para ficar varias horas por lá. E ficamos.

Meu filho de 1 ano mais degustou guache do que pintou as caixas de papelão que estavam à disposição dos pequenos artistas, experimentou a sensação de colocar os pés no tanque de areia avermelhada – e não gostou: preferiu mergulhar no barquinho transformado em piscina de bolinhas. Também brincou na companhia de vários bebês numa sala colorida com rampa, túnel, escadinha e muitos objetos lúdicos durante a atividade movimento para engatinhantes com a educadora física Elodie Hue e participou da musicalização com Shauan Bencks.

 

casa 3

 

Ao final da roda de música, quando as canções ficaram mais tranquilas e o professor sugeriu que os pais fizessem massagem nas crianças, meu pequeno dormiu. A soneca gostosa e solitária sobre o tatame gigante que serviu de palco para a cantoria provou que ele havia se divertido muito naquele lugar.

 

casa 2

 

As atividades como as duas descritas acima não são cobradas à parte, elas fazem parte do preço por hora (R$ 55 por criança – veja aqui opções para deixar a brincadeira mais em conta)

A Casa do Brincar funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h – os finais de semanas são exclusivos para festas de aniversários e eventos.

O local não oferece comida, portanto tem que levar um lanchinho de casa. Mas quem quiser fazer um programa mais especial, minha sugestão é emendar as brincadeiras com uma passada na maravilhosa Confeitaria Dama, vizinha da casa.

Casa do Brincar:

Rua Ferreira de Araújo, 388 – Pinheiros
São Paulo – SP
(11) 3032-2323
(11) 994-447-590

 

casa 4

 

VEJA TAMBÉM: Mamusca, uma linda casa para brincar  

 

Piscina de bolinhas – diversão também para adulto

mar de bolinhas

 

Não tinha piscina de bolinhas na minha infância. E hoje experimentei a maravilhosa sensação – que nossos filhos amam – de ficar imersa em um monte de bolinhas que passava da altura do joelho. Essa onda de piscinas gigantes em vários shopping centers do País permite deixar o adulto na mesma perspectiva de uma criança em um ordinário tanque de bolinhas. Se é uma delícia para os grandes, imagina o que é para os pequenos brincar nesse marzão seco.

A minha estreia foi no Mar de Bolinhas do Shopping Eldorado, em São Paulo. Não, não se trata de uma atração para adultos, mas a presença deles é obrigatória para acompanhar crianças menores de 5 anos. Aproveitei a brecha! Aliás, para atender esse público que não teve chance de mergulhar em bolinhas na infância, um shopping da Grande São Paulo promoveu no ano passado algumas sessões de Adult Day, quando sua enorme piscina com 220 mil bolinhas ficava restrita a maiores de 16 anos de idade.

Mas voltando ao Mar de Bolinhas do Eldorado:

Pontos positivos:

as bolinhas estavam bem limpas (elas são desinfetadas periodicamente)
há várias opções de escorregador e tobogã para diferentes faixas etárias
muitos monitores (olha que charme, vestidos de marinheiros) ficam de olho na criançada mesmo durante a semana, quando o movimento é mais tranquilo

Ponto negativo:

 não há relógio em algum lugar visível para quem está na piscina poder controlar o tempo da brincadeira (Cada minuto custa R$ 1 e a permanência mínima é de 15 minutos)

Ponto superpositivo: 

 duas funcionárias muito fofas: Fiz o cadastro e desisti de entrar quando soube que eu teria de controlar o tempo com meu celular. Estava de vestido, com um bebê que ainda não anda e ainda por cima precisaria segurar o telefone no meio daquelas milhares de bolinhas. Mas Priscila e Paola viram a decepção dessa criança grande, ganharam um sorriso de três dentes do meu filho e se colocaram à disposição  para controlar nossa permanência com o celular de uma delas. Aí foi só diversão!

SlowKids fica maior e invade o Parque Villa-Lobos em São Paulo

_MG_2275 - Copy
O SlowKids, um dos eventos mais bacanas de São Paulo e premiado em 2014, cresceu. O projeto ganha uma edição ampliada e invade o Parque Villa-Lobos neste sábado (14/11) entre às 10h e 18h.

A proposta do SlowKids  é desacelerar a garotada do universo tecnológico e incentivar a criatividade e brincadeiras ligadas à natureza ao lado dos pais e em contato com outras crianças.

Jogos, passeios pela natureza, rodas de leitura e oficinas – terá até uma de silk em camisetas – serão realizados durante todo o dia. A atração musical fica por conta do Grupo Trii.

Os bebês também têm vez no espaço sensorial Educacuca.

Aproveite para se espalhar pela grama e fazer um gostoso piquenique. Se não quiser levar uma cesta, food bikes venderão delícias por lá.

Preste atenção na previsão do tempo: em caso de chuva, o evento será adiado!

SlowKids @ Parque Villa Lobos
14 de novembro, sábado, das 10h às 18h
Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2001 – Alto dos Pinheiros, São Paulo – SP
Evento gratuito
www.facebook.com/movimentoslowkids

 SlowKids - brincadeiras infantis2

SlowKids - cartazes de papelao recolhido no pq

Slowkids

 

 

 

“E.T” em tela de cinema gigante e ao ar livre no Vivo Open Air

ET

 

Você lembra da primeira vez que foi ao cinema? A minha é inesquecível: fui ver “E.T. – O Extraterrestre” com 5 ou 6 anos, a mesma idade da minha filha agora. Chloe não deve lembrar que a estreia dela foi aos 2 anos com a animação “Rio”. Ela começou cedo e viu muitos depois desse. Afinal, os tempos são outros e uma enxurrada de produções infantis é lançada todos os anos.

Ela ainda não viu o clássico de Steven Spielberg, mas tenho certeza que o filme de 1982 ficará tão marcado na memória dela como na minha: quero levá-la para assistir na tela gigante ao ar livre do Vivo Open Air, que é do tamanho de uma quadra de tênis!

O maior festival de cinema a céu aberto mundo retorna a São Paulo de 21 de outubro a 08 de novembro no Jockey Club e os três domingos serão dedicados à programação infantil:

25/10 – “Minions (dublado)
01/11 – “Divertida Mente” (dublado)
08/11 – “E.T. – O Extra Terrestre (legendagem eletrônica)

Cada sessão comporta um público de até 1.400 pessoas dividido entre a arquibancada e 200 confortáveis espreguiçadeiras.

Além dos filmes aos domingos, a garotada poderá participar das oficinas de arte e brincadeiras desenvolvidas pela Casa do Brincar. O programa fica completo com as comidinhas de food trucks, entre eles Só Coxinha, Picoleteria, Waffle Wagon e a bike Pudim a Gosto.

Serviço:
Vivo Open Air São Paulo
Jockey Club: Dr. José Augusto de Queiroz, portão 1– Cidade Jardim
Estacionamento: O espaço possui aproximadamente 600 vagas – R$ 30,00.
Domingos: Portões abertos às 17h e sessão às 19h30
Capacidade Cinema: 1.400 pessoas
Ingressos: www.ingressorapido.com.br

Ingressos:
R$ 50,00 (inteira)
R$ 25,00 (meia)
Cliente Vivo Valoriza tem 25% de desconto na compra de até 2 ingressos (inteira) na bilheteria do evento.

Olha só o tamanho da tela gigante!

Vivo Open Air_