Nada de festa infantil ostentação

Auguri Brigaderia

 

Sou da geração que comemorava aniversário na escola. E eu adorava. Só que às vezes preferia um bolo com recheio escorrendo em vez dos gostosos quadradinhos embrulhados no papel alumínio que ficavam na caixa de isopor. Como nasci em abril, coelhinho da Páscoa era um tema recorrente na decoração dessas caixas. E apesar da falta de criatividade da minha mãe, eu gostava bastante desse tipo de festa.

A minha pequena decidiu por livre e espontânea vontade que queria comemorar seus 4 anos na escola. Achei ótimo: algo mais simples para os amiguinhos preferidos. Ela passou as últimas semanas só falando no assunto e sua única exigência foi lembrancinha para a garotada.

Mandei um bolo recheado feito por mim, sucos, copinhos e pratinhos da Hello Kitty. Brigadeiros gourmet foram o meu maior investimento. E valeram a pena – os docinhos da Auguri Brigaderia são grandes e fantásticos! Caprichei nas lembrancinhas e pronto.
Mais um ano festejado.  E sem ter que discutir o que é certo ou exagero nas celebrações de hoje em dia.

Prefiro o mais simples, sempre, mas talvez eu seja a minoria. Não falta entusiasta de festa infantil ostentação – amei o termo usado pela revista TPM. Mas cada um sabe de suas prioridades, de seus sonhos e de seu saldo na conta bancária, não é?

Luciana

One Comment

Deixe uma resposta