Os primeiros pontinhos a gente nunca esquece

O último dia do longo feriado ficaria marcado por uma estreia: as pequenas unhas finalmente ganharam esmalte. E cor de rosa, claro. Adiei o quanto pude essa primeira vez (já contei aqui minha posição sobre maquiagem e esmalte infantil), mas não resisti àquele pedido sussurrado ao ouvido no meio da bagunça do Play Space, o espaço para brincar do Morumbi Shopping, em São Paulo. Ao ouvir o “sim”, os olhinhos brilharam tanto quanto o cintilante do esmalte.

No entanto, mais uma estreia me pegou com tudo naquele mesmo dia: um tombo num degrau de granito e os primeros pontos no supercílio da minha filha. Como doeu – certamente muito mais em mim do que nela. Ela se mostrava forte e corajosa enquanto o médico costurava cada um dos 13 pontinhos na sobrancelha esquerda e a mamãe aqui sentia cada agulhada certeira no coração. Sim, foi um dia inesquecível. Agora preciso encontrar um Band-Aid da Hello Kitty para a minha cicatriz. A dela já está sendo muito bem cuidada.

Ilustração de Shira Sela

Ilustração de Shira Sela

Luciana

Deixe uma resposta