Inhotim para crianças

Inhotim para criancas_Pequenas Escolhas 7

 

Não seria exagero dizer que Inhotim é a Disney da arte e da botânica. Assim como o parque americano, a limpeza, a conservação e a gentileza dos funcionários também são características do instituto em Brumadinho (MG). Além disso, o destino agrada adultos e crianças na mesma medida. Na Disney não é assim?

O Instituto Inhotim tem mais de 20 quilômetros quadrados e é sede de um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil, considerado o maior centro de arte ao ar livre da América Latina. Portanto, se vai com crianças, prepare-se para passar pelos menos dois dias inteiros por lá. Eu me programei para ficar dois dias com meus filhos de 7 anos e 2 anos, mas teria passado mais um dia se pudesse.

Anote essas dicas:

* Se está com criança, não deixe de pagar pelo serviço de transporte em carrinhos elétricos. É essencial para chegar às obras e galerias mais distantes. O valor é de R$ 28 por pessoa (crianças até 5 anos não pagam).

* Leve maiô/biquíni/sunga e uma troca de roupas. É permitido entrar em duas obras-piscina: uma delas dentro da Galeria Cosmococa e na Piscina (2009), do argentino Jorge Macchi. Ao lado desta última, que é uma junção de piscina com agenda telefônica, há um vestiário com armários.

* Inhotim funciona de terça-feira a domingo. Às quartas-feiras, exceto feriado, a entrada é gratuita. Nos demais dias, o ingresso custa R$ 40. Crianças até 6 aos não pagam. De 6 a 12 anos, pagam meia-entrada.

Inhotim para criancas_Pequenas Escolhas 2

 

Onde comer dentro do parque:

* Restaurante Oiticica: para uma refeição boa, rápida e barata self-service (R$ 43,00/kg).

* Restaurante Tamboril: menu de culinária internacional integrado aos jardins com opção à la carte e bufê livre. O restaurante abre algumas vezes ao ano para jantar. Se tiver essa sorte, não deixe de reservar sua mesa. Ver Inhotim iluminado à noite é uma experiência diferente. Tive a chance de comemorar meu aniversário lá. Como o parque fecha às 17h30, esperamos por duas horas no espaço da recepção, entre as duas lindas lojinhas e o Café das Flores, que serve um maravilhoso pão de queijo com pernil e um poderoso bolo de chocolate com cobertura de brigadeiro da chef Dailde.

* Há também o Café do Teatro, para quem prefere um lanche rápido.

Equipe nota 10!

Como mencionei acima, a gentileza dos funcionários surpreende. Um deles, que dirigia um dos carros elétricos, foi quem sugeriu – e insistiu – para que ficássemos para jantar em Inhotim, mesmo cansados e com duas crianças a tiracolo. Valeu muito a pena. Já no dia seguinte, meu caçula estava febril, enjoadinho, e ficou bravo porque não podia entrar na obra Piscina como a irmã. Começou a chorar e pedir mamadeira – e eu não havia levado. O monitor que cuidava da obra prontamente acionou o rádio para saber onde a gente encontraria leite (com chocolate) para acalmar os ânimos do pequeno. E, então, um chocolate quente nos esperava no Café do Teatro.

Inhotim para criancas_Pequenas Escolhas 5

Onde se hospedar:

Enquanto não se concretiza a construção de uma hotel dentro de Inhotim, o site deles sugere algumas opções de hospedagem (veja aqui). Ficamos na Pousada Villa da Serra, em Mário Campos, a 40 minutos do instituto. Bom preço X benefício. Mas, da próxima vez, optaria por um lugar na cidade de Brumadinho.

Como chegar lá:

Belo Horizonte é o ponto de partida para Inhotim. De lá, alugue um carro e siga até Brumadinho, que fica a 56 km de distância (cerca de 1h30). Para quem prefere dormir em BH, há também a opção de ônibus que saí da capital às 8h15 e retorna às 17h30.

 

Inhotim para criancas_Pequenas Escolhas 6

 

 

Wonder Space II: um fantástico parquinho de crochê no Japão

wonderspaceII

 

Um parquinho para encher os olhos, mas apenas por alguns segundos. Porque a vontade é de logo se jogar nas redes coloridas e balançar no Wonder Space II. Em minha busca pelos melhores parquinhos do mundo, me deparei com essa incrível obra de Toshiko Horiuchi MacAdam, de 2009, instalada no The Hakone Open-Air Museum, um museu a céu aberto no Japão, espécie de Inhotim oriental. 

A artista demorou um ano para executar o surpreendente playgroud com suas próprias mãos. Famosa por obras de arte com tramas e tecido, ela conta que a ideia de criar um parquinho de crochê surgiu por acaso, quando viu – amedrontada e ao mesmo tempo extasiada – duas crianças escalarem uma de suas obras numa galeria de arte.

Wonder Space II, mais uma razão para ir com crianças ao Japão.

 

wonderspaceII_1

wonderspaceII_

wonderspaceII_2

 

VEJA MAIS: