Viva o México! Mostra sobre Frida Kahlo em SP e filme para as crianças

Amo o México, suas cores e cultura. É um destino que quero muito voltar e, da próxima vez, com as crianças. Recomendo colocar o lugar na wish list das viagens em família. Enquanto isso, dá para mostrar aos pequenos um pouco mais sobre o país. Frida Kahlo ganhou nova exposição em São Paulo – o site São Paulo Para Crianças listou 8 motivos para levar a criançada à mostra Frida e Eu – e a Disney-Pixar lança, em breve, a animação A Vida é Uma Festa, ambientada no México.

Antes do longa chegar aos cinemas, confira o curta O Almoço de Dante. 

 

 

MAIS SOBRE O MÉXICO: 

 

Circo de los Niños: um lindo projeto social para inspirar

Fotos de Andrea Lopez

Fotos de Andrea Lopez

O cenário poderia ser qualquer lugar do Brasil, mas foi no México que conheci um projeto inspirador para crianças tão carentes quanto as nossas: o Circo de los Niños. Tudo começou quando o canadense Gilles Ste-Croix, um dos co-fundadores do Cirque du Soleil, comprou uma casa no sossegado vilarejo litorâneo de San Francisco, conhecido como San Pancho, na Riviera Nayarit, e decidiu ajudar a comunidade local fazendo o que mais sabe na vida: arte circense.

Ele fez parceria com a premiada ong Entre Amigos, que realiza um importante trabalho de reciclagem e de inclusão social e cultural com mães e crianças do povoado, e em 2011 decidiu dar aulas de circo para a garotada. O projeto cresceu na mesma proporção da animação e dedicação das crianças. Dez dias após as primeiras aulas, Ste-Croix organizou um show amador, mas a segunda apresentação, três anos depois, foi muito mais grandiosa. Em 21 de março deste ano, 60 meninos e meninas apresentaram para um público de quase mil espectadores o espetáculo “Orale!”, com renda do ingresso revertida para a ong.

Circo de los ninos

“Gilles Ste-Croix convidou amigos para se juntarem a nós, treinadores, coreógrafos, designers. Todas essas pessoas trabalharam ou ainda trabalham no Cirque du Soleil e muitos que se aposentaram recentemente passaram toda a vida na companhia”, contou a americana Nicole Swedlow, fundadora da Entre Amigos. “Algumas das crianças tiveram aulas de circo por apenas oito semanas, mas outras estão com a gente desde o primeiro show, em 2011”, continuou Nicole ao Pequenas Escolhas.

O recente espetáculo foi um sucesso e a trupe já planeja o próximo para 2015. Sorte desses pequenos artistas, que aprenderam a se equilibrar, saltar, voar e, principalmente, a sonhar.

Circo de los ninos_2

Circo de los ninos_3

Circo de los ninos_9

Circo de los ninos_8

Circo de los ninos_4

Circo de los ninos_5

Circo de los ninos_7
VEJA TAMBÉM:

 

 

 

 

 

 

Chaves não é o Mickey Mouse do México

Señorita Cometa
Quem não ama – ou amava – assistir ao Chaves? Até minha vinda ao México, conhecia apenas uma pessoa (beijo, Juliana) que passou a infância sem ter a remota noção de quem era aquela turma que mora numa vila, viaja de férias a Acapulco e come churros.

Mas descobri que os mexicanos também não assistem. Eles não gostam do programa e têm vergonha de saber que El Chavo faz tanto sucesso no Brasil. Apesar da insistência de Silvio Santos, o Chaves não é o Mickey Mouse do México.

Sim, os mexicanos são cultos, mas têm também seus deslizes. Uma das maiores audiências da TV daqui era a Señorita Cometa, uma série japonesa do final dos anos 1960 e que foi um grande fracasso no país de origem.

Señorita Cometa

O que fazer no tempo livre, sem marido e sem filha?

Tempo livre_México

Muitas mães que cumprem a dupla jornada de cuidar da casa e trabalhar fora vão me entender: o que fazer quando temos um tempo livre apenas para nós mesmas? Eu acabei de ficar perdidinha. Como já contei aqui, não consigo viajar de férias sem a minha filha, mas viajo sozinha a trabalho – mesmo que a obrigação tenha cara de férias.

Estou num pedaço do paraíso do México e, depois de falar por Skype com a minha pequena, tive quatro horas livres para fazer o que bem quisesse. Não sabia por onde começar. Acho que desde que me tornei mãe nunca pude dedicar tantas horas exclusivamente a mim.

A minha suíte está a 20 passos das piscinas (reparou na foto?), a uns 50 da praia e tem uma jacuzzi dentro do quarto – não no banheiro, e sim do lado da cama. Com tantas opções, que luxo eu poderia me dar nessa folga? Fiquei um pouco sem saber para onde ir. Mas decidi caminhar na praia e tentar esvaziar a mente para a saudade não apertar. Nós, mães, somos muito loucas, né? Prometo que nos próximos dias vou saber aproveitar melhor a chance tão rara!