Visita ao recém-nascido: 10 dicas de etiqueta

recém-nascido_Pequenas Escolhas

 

Bate sempre aquela dúvida na hora de visitar um recém-nascido. Onde e quando é a melhor oportunidade para conhecer o bebê? O texto “Por que eu não vou te visitar na maternidade” da jornalista Rita Lisauskas fez muito sucesso na internet no final do ano passado e eu concordo com todos os argumentos dela. No entanto, também acho que há uma parcela de mães que prefere receber visitas na maternidade por contar com o apoio de uma equipe de enfermeiras e ainda porque esses encontros costumam ser mais rápidos. Eu me incluo nela. Mas só vale visitar ainda no hospital se a mãe e o bebê passam bem, se estão bem-instalados no quarto e descansados após o parto e, principalmente, se a introdução à amamentação foi bem-sucedida. Caso contrário, segure a ansiedade e deixe para conhecer o recém-nascido depois do primeiro mês.

Como mãe de segunda viagem, fiz uma lista de dicas para quem pretende visitar um bebê que acaba de chegar ao mundo. Algumas parecem óbvias, mas tem muita gente que ainda assim as ignoram. Lembre-se: antes de tudo, o que realmente tem de ser levado em conta nestes primeiros dias é o bem-estar da mãe e do bebê.

Na maternidade ou em casa:

1. Só visite após combinar com os pais do recém-nascido por telefone ou mensagem.

2. Lave as mãos e/ou passe álcool gel assim que entrar no mesmo ambiente do bebê.

3. Leve um presentinho para o bebê. Se ele tiver irmãos mais velhos, uma boa ideia é levar também alguma lembrança para eles. É um gesto de delicadeza já que a chegada do novo integrante da família gera ciúme.

4. Só pegue o bebê no colo se a mãe oferecer.

5. Faça uma visita rápida.

Na maternidade:

6. Evite levar flores. Os arranjos e buquês, que são vetados dentro do quarto, ficam amontoados na porta e viram mais uma preocupação aos pais na hora da alta.

7. Se o quarto já estiver cheio de gente, principalmente da família do recém-nascido, dê um beijo na mãe e deixe o local rapidamente para não causar mais tumulto.

Em casa:

8. Se não tem tanta intimidade com a família, espere um mês para visitar o bebê.

9. Os amigos próximos podem visitar com mais frequência já que muitas vezes a mãe fica entediada de passar o dia inteiro dentro de casa durante a quarentena. Mas ainda vale a regra de ligar antes de ir.

10. Você também poder fazer um agrado aos pais. Principalmente àqueles que não tem tanta ajuda em casa. Um bolo, uma torta salgada ou até uma refeição são mimos mais do que bem-vindos nessa fase em que a rotina está conturbada.

 

VEJA TAMBÉM: Maternidade top não é (mais) hotel cinco estrelas

Luciana

Deixe uma resposta