Mamãe-canguru: aprenda a usar o wrap sling

Ilustração de Kinuyo

Ilustração de Kinuyo

Tem coisa mais gostosa do que carregar o bebê juntinho do corpo? Escrevo este texto com o meu caçulinha de dois meses agarrado em mim. Sou a mais nova adepta e fã do wrap sling – o sling que é amarrado na parte da frente do corpo e nas costas. No passado, não tive uma boa experiência com o sling tradicional, aquele preso em um dos ombros e que tem uma argola reguladora. Comprei para usar com a minha filha mais velha e só consegui carregá-la nele no momento em que o adquiri, quando o vendedor ajustou o tecido no meu corpo. Toda vez que eu tentava colocar sozinha, ficava insegura e tinha sensação de que iria se desprender a qualquer momento. Desisti de usar.

Mas com o wrap sling é diferente. O tecido de cinco metros amarrado ao corpo dá sustentação e segurança para sair por aí com o bebê. Além disso, ele proporciona aconchego e conforta o recém-nascido no período de cólicas. O canguru também é uma alternativa para carregar o bebê, mas o acessório só é recomendado a partir do terceiro mês para não forçar a abertura das perninhas. Na minha opinião, vale ter o wrap sling e o canguru.

A marca Angá ensina em seu site como deve ser feita a amarração básica do wrap sling. Veja como é fácil:

A marca Angá ensina como amarrar o wrap sling

Comprei meu wrap sling no Mercado Livre por R$ 43 + frete.

 

VEJA TAMBÉM:
– Objeto do desejo: cadeirinha de bebê com design
 Ciúme com a chegada do irmão mais novo: como lidar?
 Carrinho com moisés: uma ótima compra

 

Luciana

Deixe uma resposta